Espaço

Viagens espaciais, satélites científicos e comerciais, pesquisa extraterrestre como a missão Rosetta da ESA ou o mars rover Opportunity da NASA, apenas têm êxito quando todos os materiais, componentes e dispositivos envolvidos são testados com êxito sob condições de alto vácuo e de altíssimo vácuo. Câmaras de simulação espaciais variam em tamanho desde poucos litros para o teste de, por ex., pequenas placas de PCB até vários milhares de metros cúbicos para compatibilidade com naves completas. Porém, a observação espacial terrestre frequentemente também requer o vácuo, por ex. para o revestimento de espelhos em telescópios.