A tecnologia de vácuo e equipamento de medição Oerlikon Leybold comprovam a existência de ondas gravitacionais preditas por Einstein

Após aproximadamente 100 anos, é um fato: Albert Einstein tinha razão novamente. Um século após o físico prever a existência de ondas gravitacionais na âmbito de sua teoria de relatividade geral, a sua existência foi agora cientificamente comprovada.

O equipamento de vácuo e de medição da Oerlikon Leybold Vacuum constituiu uma contribuição importante para esta descoberta de cientistas espaciais americanos e alemães, merecedores de um Prêmio Nobel. Eles descobriram o seguinte: A gravidade é criada porque uma massa provoca uma curvatura no espaço-tempo.

Astrônomos em todo mundo trabalharam durante um século inteiro na imagem científica do “som do universo”. A curvatura do espaço-tempo pelas massas que propagam ondas gravitacionais que se movem pelo universo - isto tem sido até agora uma suposição hipotética. Porém, a medição terrestre de mudanças nos comprimentos de onda teve agora êxito. Para tal, foi usada uma tecnologia de medição extremamente sensível, assim como tecnologia de vácuo comprovada, pertencente à empresa Leybold Vacuum sediada em Colônia. 

As ondas minúsculas que se movem à velocidade de luz não poderiam ter sido detectadas sem um detector de ondas gravitacionais como o GEO 600 localizado no instituto Max Planck para física gravitacional em Hanover, Alemanha. O detector GEO 600 desempenhou um papel estrategicamente importante durante a pesquisa. Em Hanover, foram desenvolvidas e testadas grandes peças dos instrumentos que permitiram que as duas estações de medição americanas LIGO em Livingston, Louisiana e em Hanford, Washington encontrassem a prova das ondas gravitacionais de Einstein.

LIGO mede o espaço-tempo com dois tubos, com um comprimento de quatro km, que se encontram no solo em formato de conduta. O comprimento dos braços pode ser precisamente monitorado por um sistema de laser na parte interior dos tubos. Caso uma onda gravitacional se mova pela unidade, esta comprime e alonga os braços com uma magnitude diferente. 

Apenas graças à sensibilidade extremamente alta dos instrumentos de medição, foi realmente possível detectar tamanhos com cerca de uma dezena de um milésimo do diâmetro de um núcleo. O GEO 600 contém também equipamento de medição e bombas de vácuo de compressão a seco por parafuso da série SCREWLINE, fabricadas pela Leybold Vacuum. Além de ser de operação fácil e tão precisa quanto possível, a tecnologia de medição deve ser caracterizada por uma prontidão operacional muito rápida e possuir tempos de resposta curtos. 

Para comprovar a existência de ondas gravitacionais, foram realizados projetos de pesquisa adicionais em Itália (VIRGO) e no Japão (KAGRA) simultaneamente. Além disso, estes dois locais de pesquisa foram equipados com máquinas fabricadas pela Leybold Vacuum - o detector de ondas VIRGO na província de Pisa tem vindo a usar tecnologia de medição e espectrômetros de massa da Leybold há aproximadamente 15 anos. E o projeto KAGRA na cidade japonesa de Ida inclui atualmente o sistema de vácuo com maior volume no Japão. A Oerlikon Leybold Vacuum é representada aí com vários sistemas de bombas SP250/RUVAC.

As bombas de vácuo SCREWLINE são bombas de vácuo dianteiro de compressão a seco, cuja operação se baseia no princípio do parafuso. A robusta família de bombas SCREWLINE foi projetada para as exigências especiais de P&D, assim como para aplicações industriais. A concepção inovadora permite o seu uso em todas as aplicações que requerem soluções de vácuo seguras, compactas e de fácil manutenção. Uma das suas maiores vantagens, que desempenhou um papel principal nesta aplicação, foi um alto grau de flexibilidade para usos potenciais. Conexões usando flanges universais ou flanges de grampeamento permitem uma integração simples no sistema. Usando os acessórios disponíveis, a bomba pode ser adaptada a cada exigência individual típica para aplicações de pesquisa. Estas bombas são otimizadas quando conectadas às bombas de vácuo Roots da série RUVAC.

O CEO da Oerlikon Leybold Vacuum, Dr. Martin Füllenbach, diz que: “Esta sensação científica ilustra uma vez mais a importância das nossas soluções tecnológicas nas aplicações de pesquisa com significado fundamental. Nós estamos muito orgulhosos em poder acompanhar e apoiar cada vez mais as principais instituições de pesquisa no futuro”.

Talvez não só orgulho, mas também a alegria será um das emoções - visto que não é impossível que estas detecções sejam premiadas futuramente com o Prêmio Nobel da Física.